6 Coisas que você precisa saber para elevar o patamar da sua empresa 

O principal objetivo de um empreendedor ao iniciar um negócio é fazer com que a empresa seja bem-sucedida, gere lucros e possa impactar a vida das pessoas. 

Apesar de este ser o objetivo, o caminho percorrido para chegar até ele é bastante tortuoso e bem diferente de uma reta.

Na maioria das conversas que participo com gestores, o tema principal do assunto é buscar formas de elevar o patamar de suas empresas para outro nível.

Como o empreendedorismo é uma busca incansável de soluções, ações, testes, validação e busca de melhoria contínua, resolvi compartilhar com você 6 Coisas que você precisa saber para elevar o patamar da sua empresa . 

O que eu vou escrever neste artigo não tirei de nenhum livro e nem estava escrito em nenhuma cartilha de auto-ajuda. 

Essas seis ações fazem parte de observação prática de pessoas que estão fazendo acontecer, empreendedores, clientes e amigos gestores.

Além da minha própria vivência e dos desafios que tive que encarar desde o dia em que resolvi mergulhar neste mundo fantástico e desafiador do empreendedorismo. 

Quer saber mais? Então acompanhe: 

1. Vire a chave em vendas 

Virar a chave em vendas é um dos meus desafios pessoais diários e acredito que para muitos gestores esse contexto não seja diferente. 

Para sobreviver a empresa necessita de caixa, capital de giro e recursos que possam manter a sua operação. 

A maneira mais saudável de garantir a sustentabilidade da sua organização e permitir a sua perenidade ao longo do tempo é fazendo a operação girar!

E pode ter certeza,  isso só acontece se ocorrerem vendas dos seus produtos ou serviços. 

A operação de vendas é o que vai oxigenar a sua organização fazendo com que as coisas aconteçam.

Me considero uma pessoa extremamente prática em minhas ações. Então prefiro pensar em  vendas como um processo: com início, meio e fim…Isso me garante que poderei dar conta de executar cada uma das etapas e verificar os resultados obtidos com cada uma delas. 

Em setembro passado, participei de um evento incrível chamado Evoday, onde a atmosfera estava permeada por este assunto.

O evento era voltado para profissionais liberais que assim como eu tem uma certa dificuldade em assimilar o processo de vendas por acreditar que o mesmo envolve muito mais carisma do que processo. 

A necessidade de virar a chave em vendas vai muito mais além de fazer entregas de produtos ou serviços ao cliente e receber um valor por ele. 

O principal desafio da atualidade em vendas é entender as necessidades dos seus clientes, independentemente se a sua empresa comercializa produtos ou serviços. 

Com base nas necessidades do cliente é possível identificar as dores dos mesmos e a partir daí criar estratégias para mostrar aos clientes como a sua solução irá curar a dor dele. 

Esta simples mudança no pensamento em relação do processo de vendas faz toda a diferença na abordagem, apresentação das soluções, negociação e fechamento da venda. 

Se pudesse resumir, te diria que o processo de vendas deixou de falar de troca (ou escambo como era chamado na antiguidade) por identificação e tratamento de dores dos clientes. 

Dessa forma, a grande chave que precisa ser virada por parte das organizações e da forma como comercializam é entender que por trás da empresa existem pessoas e os clientes compram soluções para aquilo que é um incômodo ou ameaça a existência da empresa ou dele enquanto ser humano. 

2. Planeje e coloque em prática (planejamento sem ação não gera resultados)

O segundo grande ponto crucial para virar a chave para o sucesso da empresa é colocar em prática os planos estabelecidos. 

Sou uma das pessoas que mais vai defender a prática do planejamento que você irá conhecer, mas também defendo que planejamento sem ações concretas não trazem resultados. 

Dessa forma, o grande aliado da sua empresa no processo de tirar os planos do papel (ou da gaveta, não sei onde você os guardou) é focar no plano de ação para fazer acontecer. 

Se você não sabe exatamente como fazer isso eu escrevi um artigo há um tempo atrás falando justamente sobre esse assunto e explicando passo-a-passo, com riqueza de detalhes, como tirar os planos do papel e transformá-los em ação com o 5w2h. Se quiser saber mais clica no link abaixo: 

Artigo: 5W2H: o que é e como pode ajudar a sua empresa no planejamento e aumento da produtividade?

Já ia me esquecendo…também escrevi este artigo aqui falando sobre o PDCA, uma ferramenta que eu uso para a vida, que me ajuda a traçar objetivos, estratégias e metas, implementar e melhorar os resultados de forma contínua. Vale a pena a leitura. Acompanhe: 

Artigo: Como utilizar o Ciclo PDCA para promover a melhoria contínua?

E para finalizar, se você quiser levar o seu planejamento para o nível de atividades, te recomendo a leitura deste artigo que vou disponibilizar abaixo, onde eu mostro como utilizar a ferramenta de gestão de tarefas de forma simples e prática. 

Por meio da ferramenta de gestão de tarefas você vai controlar o  passo-a-passo para a execução das atividades planejadas e também conciliar as suas tarefas diárias de acordo com o nível de prioridade, aumentando assim a produtividade na realização dos trabalhos. Veja: 

Artigo: 8 Passos + Ferramenta matadora para organizar as tarefas do dia-a-dia e ser mais produtivo 

3. Tenha processos estruturados na empresa

A definição dos processos e a estruturação dos mesmos, no sentido de desenvolver padrões de execução e controles de acompanhamento é um passo essencial para o sucesso da sua gestão. 

A padronização dos processos contribui para a criação de uma identidade e modo de fazer particulares àquela empresa, de forma que os processos possam ser executados de forma correta pelas pessoas independentemente de quem esteja ocupando o cargo. 

Um dos maiores gargalos que uma empresa pode ter é depender de pessoas para executar determinados processos. 

Imagina se a pessoa precisa se ausentar de forma brusca? Se adoece e fica impossibilitada de exercer as suas funções, todo o trabalho que depende dela também vai deixar de ser executado. 

Quando falo em padronização e controle não me refiro a engessar o processo, muito pelo contrário, para isso serve o princípio da melhoria contínua. 

A padronização e controle serve exatamente para comunicar a todos os membros da empresa como devem ser executadas as tarefas, quais o pontos de controle e quais os resultados são esperados em relação aos processos executados. 

Se você quiser saber mais sobre mapeamento de processos veja o artigo abaixo: 

Artigo: Modelagem de Processos de Negócios: o que é e como pode ajudar a sua empresa a aumentar a eficiência?

Se você achou isso o máximo e quer realizar o mapeamento de processos na sua organização, eu posso te ajudar! Clica no link abaixo que um consultor vai entrar em contato com você!

Quero falar com um consultor! 

4. Fique atento ao perfil das pessoas que trabalham com você

Uma das principais habilidades que um líder precisa aprender a desenvolver e dominar para alcançar o sucesso da empresa é identificar as habilidades dos componentes da sua equipe. 

Você já ouviu gestores falando que sabem exatamente o que pedir, como pedir e a quem pedir quando necessitam de uma tarefa executada com maior assertividade, em maior ou menor espaço de tempo e com determinado padrão de execução e qualidade?

Se você já ouviu isso da boca de algum gestor, acredite ele fez a lição de casa direitinho e identificou o potencial e as características de cada um dos componentes da sua equipe. 

Nem sempre esta é uma tarefa fácil, pois para fazer isso de forma empírica leva-se tempo para identificar e testar as habilidades que são expressadas pelos colaboradores. 

Adicionalmente a isso ainda àquelas habilidades que são sub-utilizadas em função do cargo que executam ou as pessoas simplesmente nem sabem que as possuem. 

Para facilitar este processo existem as avaliações de perfil comportamental, elas permitem traçar o perfil do candidato antes mesmo da contratação e facilitam o processo de distribuição das funções entre as pessoas. 

Por meio da avaliação do perfil comportamental é possível saber se o indivíduo possui as características comportamentais exigidas para o cargo de acordo com a descrição de cargos e habilidades requeridas para a vaga. 

Isso permite aos gestores definirem as funções a serem executadas pelos colaboradores de acordo com suas características comportamentais extraindo delas o que tem de melhor para oferecer. 

Conhecer o perfil comportamental dos colaboradores permite ainda encontrar subsídios para passar feedback sobre melhorias, entender as particularidades de formas de se comunicar com cada tipo de pessoa e ainda permitir que as pessoas sintam-se realizadas em suas funções. 

Para isso existem várias ferramentas no mercado, dentre elas o perfil DISC, Perfil Comportamental e perfil representacional são algumas das ferramentas utilizadas para traçar perfis de indivíduos. 

5. Monitore os resultados da empresa

O monitoramento dos resultados é o ponto-chave para todo o contexto que discutimos até agora.

Não adianta, planejar, executar, vender, contratar pessoas de acordo com perfil x ou y se não forem mensurados e monitorados os resultados obtidos pela organização.

O monitoramento dos resultados é feito por meio dos indicadores de resultados, que como o próprio nome sugere, indica a “Dor” ou a “Saúde” do processo que está sendo analisado. 

Os objetivos são desdobrados em metas e estas precisam ser monitoradas por meio dos indicadores que vão mensurar o seu percentual de cumprimento em um período específico. 

Se você quer saber mais sobre planejamento estratégico, definição de metas e indicadores, te recomendo  a leitura dos artigos abaixo: 

Artigo: Planejamento Estratégico: Entenda como definir estratégias e metas orientadas para resultados

Artigo: Como traçar metas com foco em resultados?

Artigo: Indicadores: O que são e como podem ser úteis para a sua empresa?

6. Avalie o contexto geral da empresa

A avaliação do contexto geral também conhecida como pensamento sistêmico, análise sistêmica ou visão do todo é o passo final para o controle efetivo da empresa. 

O gestor que consegue obter essa visão está muitos passos na frente da concorrência no sentido de olhar para os seus resultados e conseguir fazer ajustes e tomar decisões com base nos mesmos. 

A visão do todo permite identificar aqueles pontos em que a organização não está performando tão bem, mudar a estratégia e fazer os ajustes necessários para a retomada do crescimento. 

Existem algumas ferramentas no mercado que facilitam essa análise: Balanced Scorecard, Power BI, Planilhas de excel, sistemas de ERP e análise de dados, entre outras. 

O mais importante para virar a chave do crescimento e conseguir extrair esses dados tão necessários para a tomada de decisão é trabalhar a cultura e implementar formas de controle com o objetivo de assegurar o correto levantamento destes dados de forma estruturada e válida para a tomada de decisões. 

Uma excelente prática para promover o compartilhamento dessas informações com todas as partes interessadas da organização são os quadros de gestão a vista. Onde podem ser expostos os resultados pertinentes. 

Se você quer saber mais a respeito, leia o artigo abaixo e veja se a sua organização já apresentou sinais de que necessita de gestão a vista:

Artigo: 04 sinais de que chegou a hora de investir em Gestão a vista 

Aplicando essas 6 técnicas sua organização estará caminhando pelo menos em 95% em direção ao sucesso.

Os 5% eu deixo como margem de erro (risos). Não existe mágica nem resultados sem esforços no empreendedorismo. 

Os resultados são fruto de dedicação e energia em planejamento, execução, monitoramento e gestão de resultados. 

Se você gostou deste artigo, compartilhe com mais pessoas para impactar positivamente a vida delas. 

Aproveita e  contribui com o seu comentário abaixo, compartilhe nas redes sociais com seus amigos como forma de ajudar mais pessoas e empresas a elevar o seu patamar de performance. 

Se  você se identificou com as situações abordadas neste texto e acha que a sua empresa pode performar muito mais, porém não sabe por onde começar, clica no link abaixo: 

Quero falar com um consultor

Ficarei muito feliz em poder contribuir com o sucesso a sua empresa. 

Não esqueça de nos seguir as redes sociais que estão no topo da página para acompanhar as próximas publicações. Te vejo no próximo artigo! 🙂



Author: Aparecida Amaral
Administradora de formação pela Universidade Federal de Alagoas, em 2015 recebeu a Certificação Como gerente da Qualidade pelo Quality Total Institute Latino-americano (Chile), é Avaliadora do Prêmio Estadual da Qualidade em Alagoas (ciclos 2015, 2016 e 2017). Possui Experiência na Implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade: Modelo de Excelência da Gestão (MEG) e ISO 9001. Atua Como consultora organizacional pela Implantta Consultoria.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.